Saturday, August 23, 2008

Friends VS Acquaintances



Picturesource: Unknown

Fact of life:
Sooner or later people disappoint you.
That means news for those who say:
"I´ve never been disapointed by so-and-so"
YET... because you will be.
Human being are just too imperfect not to botch up sooner or later...
This isn´t the first post where I state my opinion:
Not all fuck ups are intentional and so...
Take in regard the intention at hand and forgive as you would like to be forgiven (tomorrow you might be the one stuffing up).

However,
One of the most important lessons I learned in life is:
People only have the importance that which you give them.
It´s not easy getting to know people.
And so it takes a while to discover the imposters that call themselves your friends.
These are the people you are acquainted with that simply don´t deserve your attention.
After 18, you discover that life is short and time is scarce so you might as well save it to spend with the people that really matter and not waste time with those that don´t.

This doesn´t mean however that you don´t retain your acquaintances (at least those you can´t get rid of - others are just friends who can never be trusted again but who you don´t want to break complete ties with).
You greet them and catch up with them only when your paths cross.

Not to long ago, a bunch of us got stood up by one of our friends that didn´t bother to show up for a gathering that he himself had proposed.
No message, no answering his phone, no callback - in fact no one´s heard from him for over three weeks... we know he´s alive and well though.
What strikes me as interesting, is that of the six people that awaited him: no one was particularly suprised with his absence.
"It´s just one of those things that he does..."
I asked myself if the reason the six friends felt this way is because he´s so good of a friend that this kind of lack of consideration is considered a misdemeanor or if this kind of behaviour is ignored simply because he has already been classified as no more than an acquaintance and therefore his actions have little importance?
Nobody was particularly worried and the gathering simply continued as if the reason we were all there was a gathering of friends and his arrival wasn´t al all expected.
My heart went out to the one person that I know was truly disappointed - even though he wasn´t surprised.
One of these days we´ll hear again from that so called friend, greet him, catch up with what´s been happening and move on...
Maybe someone will mention the gathering he missed... maybe they won´t... all I know is that I won´t bother...
He simply doesn´t hold the importance I consider my friends to have.

Time and distance doesn´t always allow the contact you desire with your friends, however these aren´t the causes for friendship losses. To maintain a true friendship you merely need to treat your friends as you would like to be treated: with sincerity and respect.

4 comments:

Neuronio Perdido said...

Como não domino o inglês da mesma forma que tu, tenho de me exprimir em português... sorry!

Fico realmente aborrecido pela forma como expôes a situação, ate porque somente combinei com o meu amigo e contigo, logo não sabia que iria desapontar assim tanta gente.

Alem disso, tal como dizes, na proxima vez que nos vissemos todos iriam reagir como se nada tivesse acontecido, ate porque é uma amizade de 20 anos e não de 20 meses.

Lamento que algumas pessoas tenham passado a ver-me como outros olhos ou por outros olhos e que nao olhem somente como sempre viram.

Mal ou bem, nos maus momentos estive lá... mal ou bem fui dos poucos que sai com o meu amigo a noite... mal ou bem, sincero ou nao cabe a ele decidir se sou ou não amigo dele.

Gosto particularmente da parte em que dizes "One of these days we´ll hear again from that so called friend", ate porque eu sei quem é o meu amigo e isso digo-lhe na cara, olhos nos olhos.

Uma coisa ninguem me tira: Saber que ele sabe que a qualquer hora pode contar comigo.

Lamento imenso que a sua postura de vida tenha mudado, assim como mudou a minha, mas isso... faz parte da vida, faz parte do crescimento.

Ao dizeres que "He simply doesn´t hold the importance I consider my friends to have.", lamento... mas não vou deixar de ser amigo do meu amigo.

Já muita gente passou e, já muita coisa passou, e ainda estamos cá todos, 23 anos depois!

Por mim há-de continuar. Espero que por ti também.

Encara como desabafo e não como desafio. Arrefece os animos e, se não conseguires encarar-me como amigo, encara-me como amigo dele.

Sunshine said...

Neurónio Perdido: O post foi um desabafo e não um ataque e sendo assim, irei te responder directamente em vez de ser por aqui.

Luis Sardinha said...

Neurónio Perdido,
Ao ler o teu comentário achei piada a algumas coisas que escreveste...

"somente combinei com o meu amigo e contigo, logo não sabia que iria desapontar assim tanta gente." - Isso quer dizer que se soubesses que estava lá mais gente aparecias? Obrigado pela consideração.

"Mal ou bem, nos maus momentos estive lá... mal ou bem fui dos poucos que sai com o meu amigo a noite... mal ou bem, sincero ou nao cabe a ele decidir se sou ou não amigo dele." - Foste dos poucos que saiste comigo ou fui eu dos muitos que sai contigo? Mas tens razão numa coisa, sou eu que decido quem é meu amigo e não há ninguém neste mundo que consegue mudar aquilo que penso. Eu posso perdoar mas não esqueço e já perdoei muito mais do que algo que é comum em ti.

Abraço

Neuronio Perdido said...

Poderiamos alimentar esta novela durante muitos e muitos anos... ate porque material convertido era o que não faltava.

Mal ou bem, fiz questão de te dizer olhos nos olhos que és amigo.

Podes negar, podes dar a volta mas a minha teimosia, casmurrice, estupidez natural leva-me a crer que existe aqui uma cumplicidade e uma questão pessoal.

Amigo, perdoar faz parte da vida... obrigado por teres perdoado.

AMIGOS... o tempo vai certamente curar esta ferida. Podem contar comigo para ser o "sarador" oficial, mas para isso têm de ajudar e contribuir.